Curiosidades - Publicado em: 29/01/2015 13:12

NIBIRU x TERRA

Relatos Bíblicos e lendas sobre passagem de NIBIRU

Compartilhar

Foto da Notícia “Diversas civilizações registraram catástrofes e destruições atribuídas à passagem de um terrível “cometa” (como Nibiru também é conhecido) que desolou a Terra. Nas Américas, há registros de catástrofes em uma escala global, como no trecho descrito a seguir, relativo a um período particular quando a violência cataclísmica era memorável. As tradições do povo do Peru contam que “…durante um período de tempo igual a cinco dias e cinco noites, o sol não estava no céu, e então o oceano deixou a margem e com um estrondo terrível partiu o continente; a superfície inteira da Terra foi mudada nesta catástrofe.” Manuscritos troianos e documentos Maias descrevem uma catástrofe cósmica durante a qual “…o oceano caiu sobre o continente e um furacão terrível varreu a Terra… O furacão destruiu e levou todas as cidades e todas as florestas. Vulcões explodiram, marés cobriram as montanhas e ventos impetuosos ameaçaram aniquilar a humanidade e de fato aniquilaram muitas espécie de animais. A face da terra mudou, montanhas desmoronaram, outras cresceram e deram origem a cataratas, inúmeros rios perderam seus caminhos e um tornado selvagem moveu-se pelos escombros. Na escuridão varrida pelo vento, materiais resinosos caíram do céu em participação com fogo e água na destruição do mundo. Durante cinco dias, salvo a nafta e os vulcões ardentes, o mundo estava escuro, e o sol não apareceu.” Em outra parte do mundo temos novos relatos: os Maoris narraram uma catástrofe estupenda em que “os ventos poderosos, as rajadas ferozes, as nuvens, densas, escuras, ígneas, acumulando de modo selvagem, estourando de modo selvagem, caiu sobre toda a criação… e varreu florestas gigantes e chicoteou as águas. A terra gemeu terrivelmente, e o oceano fugiu.” Mitos de um Sol que desaparece por até dez dias, ou não tão longo, podem ser encontrados em quase todas as culturas antigas – desde o Êxodo bíblico até o Japão. Os trechos apresentados de eventos catastróficos, como os que se seguem, descrevem uma época razoavelmente perto da nossa, não mais que 3.500 anos atrás. Na História Natural de Plínio lê-se: “Um cometa terrível foi visto pelos povos da Etiópia e Egito ao qual Typhon, rei naquele período, atribuiu o próprio nome; possuía uma aparência de fogo e era trançado como um rolo, e era muito horrendo de se ver; realmente não era uma estrela, mas algo que poderia ser chamado de uma bola de fogo.
PUBLICIDADE
Atacadão balas

Sidney

L & S Presentes

Onofre

CasaMonark


NOTÍCIAS